Por que as mídias sociais são tão importantes para os jovens?

 

 


Por que as mídias sociais são tão importantes para os jovens?

As mídias sociais são a maior diferença entre a nossa adolescência e a de nossos filhos. Já que elas claramente vieram para ficar, como podemos ajudar nossos jovens a usá-las de maneira positiva?

As coisas não são tão diferentes quanto você imagina

Se o mundo das mídias sociais lhe parece muito intimidador, tente se lembrar de como as coisas eram quando você era adolescente.

Você se lembra de como adorava conversar com seus amigos no ônibus ou durante o intervalo? Ou as horas que passava pendurada no telefone de casa (provavelmente no corredor) sussurando, para que ninguém ouvisse seus segredos?

E quando você comprava roupas novas, que passava horas experimentando o que comprou na frente do espelho no seu quarto, experimentando novos 'visuais'? E como era importante quando seus amigos viam seu novo figurino, que eles diziam que era "massa"?

Meninas, independentemente da geração, adoram estar com suas amigas, contando segredos e conversando sobre moda e galãs.

Um dos benefícios das mídias sociais é sua capacidade de amplificar as maneiras que os jovens têm para compartilhar, demonstrar atenção e comparar. Elas permitem que jovens se concentrem nas coisas que sempre foram importantes nessa fase: segredos, imagem, aparência e inseguranças. Por isso, não é nenhuma surpresa que meninas adolescentes usem as mídias sociais com extrema frequência

Os efeitos positivos e negativos das mídias sociais

Cada vez mais pesquisas revelam os lados positivos e negativos do uso das mídias sociais. Uma pesquisa conduzida em junho de 2012 na Universidade da Geórgia descobriu que milhões de pessoas que entram diariamente em redes sociais podem estar aumentando sua autoestima ao fazerem isso. Sentir-se conectado aos outros e estar em controle de como os outros te vêem pode ter um efeito positivo em como você mesmo se vê.

Entretanto, outra pesquisa realizada em junho de 2013 pela Universidade de Michigan revelou que estudantes com tendências narcisistas eram os que postavam com maior frequência, fazendo uso das mídias sociais para aumentar seu ego e controlar a visão que outras pessoas têm de si. Esse é o tipo de coisa que pode ter um impacto perigoso em meninas.

Outro estudo, da Universidade Flinders na Austrália, descobriu uma correlação entre o tempo que meninas adolescentes passam na internet e baixa autoestima e insatisfação com sua imagem corporal (apesar de a relação de causa e feito não poder ser comprovada). Ao entrevistar mais de mil garotas do ensino médio, pesquisadores descobriram também que as mídias sociais intensificaram as conversas sobre aparência.

Apesar de 80% das meninas que participaram da pesquisa terem peso normal, quase metade delas (46%) indicou insatisfação com seu tamanho. Isso sugere que para muitas adolescentes, preocupações com imagem corporal não estão conectadas com de fato de estarem acima do peso. Ao invés disso, a causa pode ser a não-conformidade com 'padrões' irreais promovidos por celebridades que, na verdade, não são nada normais.

Pesquisas realizadas pela Universidade de Stanford ligaram muito tempo passado em frente a telas e uso excessivo de mídias sociais com sentimentos e experiências negativos. Meninas que alternam entre várias e diferentes mídias sociais são menos adeptas socialmente e mais propensas a ter amigos que seus pais consideram como más influências.

Os pais precisam estar cientes do potencial positivo das mídias sociais, bem como de seus perigos, e abordar seu uso de maneira realista e não fatalista. Isso inclui fazer questões pertinentes, ajudar seus filhos a navegarem por suas redes sociais e confiar em seus instintos quando achar que pode ter alguma coisa errada acontecendo.

A importância de se tirar folga dos aparelhos digitais

O medo de ficar de fora dos acontecimentos é uma grande preocupação para os jovens. Alguns deles checam suas mídias sociais quase que constantemente, de modo a garantir que estarão sempre atualizados com tudo o que está acontecendo em seu círculo de amizades.

Seus filhos podem achar que suas redes sociais são essenciais, mas você pode, e deve, controlar seu uso de mídias sociais e estabelecer algumas regras para a família toda. Por exemplo, tente fazer com que eles parem de entrar na internet tarde da noite ou use seu smartphone depois da hora de ir para cama, para que eles consigam 'se desligar' antes de ir dormir e tenham um bom sono.

Tente entender a importância da tecnologia na vida da seus filhos, mas também lembre-os dos benefícios de se desconectar de tempo em tempo. Por que não sugerir que vocês tenham momentos em família nos quais TODOS estejam com os aparelhos desligados?

Incentive seus filhos a ter também outras atividades, como hobbies, esportes e interações em pessoa com seus amigos. Isso vai reforçar para ela que satisfação, bem-estar e realizações podem vir de coisas além das mídias sociais, fortalecendo sua personalidade e confiança em suas qualidades internas.

Lista de ações Como evitar os efeitos negativos das redes sociais nos jovens

  • 1.

    Incentive seus filhos a valorizar o que é real e o que realmente importa

    Lembre-a de que as mídias sociais são como um filme com as melhores partes da vida das pessoas que foi editado cuidadosamente para chamar muita atenção. A vida real não é assim.

  • 2

    Converse com seus filhos sobre a diferença entre amizades no mundo real e 'amigos' das mídias sociais

    Pergunte para eles:
    - O que um amigo verdadeiro faria por você?
    - Quando amigos próximos de verdade você tem?
    - O que faz com que uma amizade funcione?
    - Quais são as características típicas de uma amizade verdadeira?
    - Qual é a diferença entre um amigo e um conhecido? E quantas pessoas que você 'conhece' por meio das mídias sociais que são amigos e não apenas conhecidos?

  • 3.

    Incentive-os a pensar cuidadosamente sobre o que eles postam nas redes sociais

    Ajude seus filhos a perceber que 'amigos' das mídias sociais e 'seguidores' não são obrigatoriamente amigos verdadeiros ou mesmo conhecidos e que, por causa disso, eles devem ter muito cuidado com o que postam.

  • 4.

    Priorize as boas amizades em sua própria vida

    Seja positivo com relação ao espaço que seus amigos ocupam em sua vida. Certifique-se de que seus filhos sabem o valor que seus amigos mais próximos têm para você. Um círculo grande de amigos é ótimo, mas não é a mesma coisa do que ter amigos mais próximos, nos quais você pode sempre confiar.

  • 5.

    Verifique periodicamente se seus filhos estão se mantendo seguros na internet

    Cheque também as configurações de segurança em todos os perfis deles em redes sociais. Reforce que eles não devem postar nunca seu nome e endereço, bem como fotos provocativas, detalhes sobre sua escola, informações de contato dos seus pais ou qualquer outra coisa que possa ajudar estranhos a identificá-los. Tente criar um contrato para uso de mídias sociais que seja assinado por vocês.

  • 6.

    Converse com eles sobre como tudo na internet é para sempre

    Ajude-os a perceber que tudo que é postado na internet estará disponível para sempre e que eles não podem mudar nada que já tenha sido postado e compartilhado, mesmo que, no momento, pareça que tenha sido deletado.