Skip to content

Como desenvolver a confiança e a auto-estima

 

 

How to build confidence and self-esteem

Se tem a confiança e a auto-estima em baixo, a sua negatividade também pode estar a afetar os seus filhos. Use a nossa lista de ações para acabar com a auto-crítica e ajudar a aumentar a confiança dos seus filhos.

Critica demais o seu próprio corpo?

Pode dizer aos seus filhos, todos os dias, que são lindos, mas se eles a(o) ouvirem constantemente a criticar o seu corpo, vão começar a julgar-se da mesma forma, podendo prejudicar a sua auto-confiança e auto-estima, e levar a que se preocupem excessivamente com a aparência.

Quando se trata de beleza, as mulheres são muito exigentes consigo próprias. De acordo com o "Relatório Global Dove Beleza e Confiança", de 2016 ("The Dove Global Beauty and Confidence Report 2016"), apenas 20% das mulheres britânicas têm uma alta auto-estima corporal. A Mirror, Mirror, uma revista que sintetiza pesquisas publicadas pelo Centro de Pesquisa de Assuntos Sociais, revela que as mulheres são muito mais críticas do que os homens em relação à sua aparência e são menos propensas a gostar do que vêem ao espelho.

"Temos de estar mais atentos aos comentários negativos que fazemos sobre os nossos próprios corpos e à forma como criticamos os nossos hábitos alimentares, uma vez que este tipo de inseguranças também pode afetar as nossas filhas", refere a investigadora de psicologia da saúde Dra. Philippa Diedrichs. "Sentir-se bem com o seu próprio corpo e valorizá-lo pode ser complicado na sociedade atual, mas quanto mais positivos e bondosos formos connosco mesmo e a nossa aparência, mais fácil será para as nossas filhas desenvolver confiança no seu próprio corpo".

Não passe aos seus filhos a auto-crítica

Se não faz parte das uma em cinco mulheres que estão satisfeitas com a sua aparência, então é o momento de considerar o impacto que a sua constante auto-crítica pode ter na sua filha.

"Muitas mulheres fazem estes tipos de comentários sem se aperceberem, mas podem passar uma mensagem subliminar às nossas filhas, levando a que acreditem que é natural, ou que se sintam incentivadas a criticarem e sentirem-se infelizes com o seu próprio corpo", diz a Dra. Diedrichs.

Um inquérito recente do governo britânico, "Reflexões sobre a imagem corporal: Relatório do Grupo Parlamentar Todos os Partidos sobre a Imagem Corporal" ("Reflections on Body Image: Report from the All Party Parliamentary Group on Body Image"), revela que este tipo de comentários são absorvidos e replicados pelas crianças. Já o relatório "Os Efeitos Adversos da Pressão Social para ser Magra em Jovens Adultas: Uma Investigação Experimental sobre os Efeitos de 'Chamar de Gorda" ("The Adverse Effects of Social Pressure to be Thin on Young Women: An Experimental Investigation of the Effects of 'Fat Talk'"), demonstra que basta uma mulher ouvir outra falar durante três a cinco minutos desta forma, para que a sua própria confiança corporal diminua.    

O que podemos fazer para impedir que os nossos filhos tenham o mesmo comportamento?

Como ganhar confiança: seja mais gentil consigo própria/o

Nem sempre é fácil mostrar uma atitude positiva em relação ao seu corpo à frente dos seus filhos, sobretudo se não se sente confiante. Porém, se fizer um esforço para passar uma imagem mais confiante, vai também ajudar os seus filhos a sentirem-se mais positivos em relação ao seu próprio corpo.

Adote uma atitude positiva nos seus comentários. Se gosta de uma parte do seu corpo, ou do forte que se sente depois de um treino, exteriorize-o. Se acha que o seu novo corte de cabelo ou uma nova roupa lhe fica bem, ou se se considera uma pessoa atenciosa e engraçada, comente-o. Pode sentir-se estranha(o) no início, mas essa nova atitude, mais auto-confiante, vai fazer maravilhas à sua auto-estima e à dos seus filhos.    

  • 1.

    Tenha cuidado com comentários que faz sem pensar

    Tenha consciência de como critica e fala sobre o seu corpo à frente dos seus filhos. Se diz com regularidade "Achas que estou gorda(o) com estas calças?", "Tenho que emagrecer um bocadinho nas pernas" ou "O meu cabelo está horroroso!", está na hora de parar com os comentários negativos.    

  • 2.

    Seja gentil consigo mesma(o)

    Sorria para si própria(o) em frente ao espelho e concentre-se, todos os dias, em, pelo menos, uma coisa que gosta em si e na sua aparência.    

  • 3.

    Mantenha-se positiva(o)

    Exteriorize, em voz alta, o que considera positivo sobre o seu corpo e a sua personalidade. Quanto mais vezes o fizer, mais vai acreditar que é realmente verdade.    

  • 4.

    Mande um recado a si mesma(o)

    Escreva em post-its mensagens positivas sobre a sua aparência e como gostaria de se sentir, e espalhe-os pela casa. Mensagens como "Olá giraça(o)" ou "És perfeita(o) como és" vão servir de recordatório, tanto para si, como para os seus filhos.    

Próximos passos    

  • Partilhe o vídeo "Decifrar elogios" com os seus filhos – é uma forma divertida de aprender o poder dos elogios.    
  • Converse com os seus filhos. Eles acham que se auto-critica demasiado? Como é que se sentem em relação a isso    
  • Façam um pacto: cada vez que for demasiado dura consigo mesma, os seus filhos vão animá-la. Se passarem uma semana sem se auto-criticarem, como prémio, podem fazer alguma coisa divertida juntos.