Licença-paternidade: dicas de pais de verdade

Licença-paternidade: dicas de pais de verdade

Se tornar um pai pela primeira vez é assustador – e, como tirar a licença-paternidade ainda não é tão comum como deveria ser, você pode estar se perguntando o que esperar. Com uma série de dicas de homens que já passaram por tudo isso, nosso guia de sobrevivência para novos pais pode ajudar – para que você saiba exatamente o que esperar ao sair de licença. Ou, pelo menos, ter menos surpresas.

  • 1

    Descubra sua remuneração durante a licença-paternidade

    Todo pai de primeira viagem se encontrará em uma situação ligeiramente diferente quando se trata da licença-paternidade, então é importante descobrir de antemão a quanto você tem direito. Fale com o seu RH para saber qual a política da sua empresa em relação a isso: quantos dias poderá tirar, caso tenha algum dia, e quanto será pago durante o período. Assim que souber o que está disponível, você poderá começar a planejar e se preparar. “Duas semanas foram pagas pela empresa”, relata Paul, pai de um. “Aí eu tirei um mês não remunerado – eu tinha economizado para cobrir um mês sem salário. É difícil fazer isso, mas vale a pena.” As políticas de licença-paternidade diferem ao redor do mundo, mas geralmente há um acesso limitado a elas: descubra como nós temos lutado por licenças melhores com nossa nova iniciativa.

  • 2

    Planeje e prepare-se

    Programe uma reunião pré-paternidade com seu supervisor para saber o que terá que ser coberto enquanto você estiver ausente e como sua equipe lidará com isso. A transição de volta ao trabalho como pai pode ser tão difícil quanto a adaptação à licença-paternidade, então isso ajudará a facilitar sua volta o trabalho também. “Meus colegas me deram muito apoio durante o tempo que estive ausente”, disse o novo pai Danny. “Eles se uniram para garantir que a loja funcionasse como se eu estivesse lá, fazendo hora extra sempre que necessário.”

  • 3

    Ser um pai de primeira viagem dá trabalho

    Não tem como fugir do fato de que a licença-paternidade dá trabalho. Saiba que será difícil e equipe-se com a mentalidade adequada. Cuidar do seu recém-nascido é fisca e emocionalmente exaustivo, mas há tantos benefícios para a licença-paternidade [link para o artigo “Os Benefícios da Licença-Paternidade”] que vale todo o esforço. “Aprenda a ser paciente e a colocar suas considerações em último lugar”, diz o jornalista (e pai de dois), Johnny. Com mamadas noturnas, novas emoções e grandes responsabilidades, o cansaço será enorme. Para os pais, é inevitável, mas não vai durar para sempre. Johnny acrescenta: “A pior coisa é a falta de sono. Durante quase todos os três meses que eu tirei, nossa filha passava as horas entre 22h00 e 4h00 só gritando.”

  • 4

    Aproveite cada minuto ao máximo

    Para que serve a licença-paternidade se não para aproveitar? Não se resume apenas a aprender a ser pai – a maioria dos homens que usufruíram da licença garantem que é uma experiência inesquecível. Paul recomenda aproveitá-la ao máximo. “Sempre tenha seu celular à mão para tirar fotos”, ele sugere. “Há tantos momentos incríveis para capturar.” Gareth, pai de um bebê de 7 meses, resume da melhor maneira: “Mesmo com todos os livros, nada vai te preparar para ser pai”, ele diz. “É só entrar de cabeça e aproveitar essa experiência maluca do jeito que é!”