Skip to content

Alterações de humor: Como lidar com as mudanças emocionais durante a puberdade

Alterações de humor: Como lidar com as mudanças emocionais durante a puberdade

Houve uma altura em que os seus filhos contavam-lhe (e ao seu ursinho) tudo. Agora que estão a passar pela puberdade, pode notar algumas mudanças, por isso criámos uma lista de ações para ajudá-lo a si e aos seus filhos a ultrapassá-las.

A puberdade é uma fase turbulenta - para os seus filhos, e para si. Os seus humores podem mudar de um momento para o outro e é provável que andem confusos entre quererem ser tratados como adultos, ao mesmo tempo que gostavam da inocência da infância. As alterações de humor podem apanhá-los de surpresa, tanto quanto a si. 

Alterações de humor na puberdade não é nada de novo

De acordo com a psicóloga clínica e autora sobre a imagem corporal Dra. Joana de Vilhena Novaes, isto é tudo expectável. "A adolescência é mesmo uma fase instável em que mudanças físicas imprevisíveis vêm acompanhadas de confusão emocional e questões de identidade, que têm a ver com o tornar-se adulto." diz ela.

"Eles querem, e é esperado deles, ter mais responsabilidades e podem ainda assim sentir que são crianças. Ao mesmo tempo, provavelmente não vão admitir terem medo destas novas responsabilidades e o seu desejo crescente pela independência pode levá-los a discordar quase compulsivamente de tudo aquilo que diz, simplesmente para marcar a diferença." 

Um interesse em novas atividades

Poderá reparar que começam a perder o interesse em atividades que antes adoravam e a querer fazer as coisas de forma diferente.

"A minha filha extrovertida de repente tornou-se tímida e deixou de fazer coisas que antes adorava, como ter aulas de dança. Acho que é porque ela se sente muito auto-centrada, mas não tenho a certeza se está a vir dela ou de outro lado qualquer," diz a mãe Julia.

Isto é perfeitamente normal, como explica a Dra. Novaes. "Durante a tempestade que é a adolescência, tomar o controle (ou tentar) de atividades que foram previamente decididas para si pode parecer uma maneira de ser mais adulto ou tornar a sua identidade mais forte. Ao mesmo tempo, pode ser uma maneira de controlar emoções confusas e preocupações sobre a identidade, ou mesmo impressionar um grupo de amigos ao mostrar um comportamento rebelde."

Pode ser uma grande surpresa quando os seus queridos filhos começam a ter variações de humor. Apoie-os nesta fase de mudança: esteja preparado/a, mantenha a calma e perceba aquilo de que eles precisam de si para lidarem com cada tipo de humor.

  • 1

    Mantenha a calma

    Tente perceber discretamente o humor dos seus filhos dia após dia. Eles parecem-lhe cansados, carentes ou animados? Reaja em conformidade, mas tente não dar demasiada atenção às variações de humor.    

  • 2

    Leve um dia de cada vez

    Tente perceber aquilo que eles precisam a cada dia. Será uma conversa entre adultos? Ou miminhos com o peluche e uma caneca de chocolate quente no sofá? Faça aquilo que achar melhor para apoiar as variações de humor deles.    

  • 3

    Partilhe as suas experiências

    Normalize aquilo por que eles estão a passar, e ajude-os a abrirem-se, partilhando como se sentia quando passou pela puberdade. Conversar abertamente pode tirar um pouco do mistério e medo que andam à volta dos sintomas da puberdade, e pode fortalecer os laços entre si e os seus filhos.    

  • 4

    Mantenha a mente aberta

    Se eles estão a perder o interesse em atividades que costumavam fazer, explore alternativas. Sugira experimentarem algo juntos ou convidar um amigo para tornar a experiência mais sociável.    

  • 5

    Não os deixe desaparecer para dentro das suas conchas

    Incentive-os a continuar a fazer algumas atividades. Se eles estiverem determinados a parar, procure novas formas onde eles possam expressar-se, usar os seus corpos e interagir socialmente. Atividades mais adultas, como o ioga ou pilates, podem ser uma opção.    

Próximos passos    

  • Partilhe o Tradutor da Língua dos Pais com os seus filhos. Vai ajudá-los a perceber que não pretende chateá-los quando fala sobre os amigos deles, a sua alimentação e vida social, e poderá melhorar a comunicação entre vocês    
  • Converse com os seus filhos e seja um bom ouvinte. Como se sentem com tudo o que está a acontecer? Os sentimentos deles alguma vez os apanham de surpresa?    
  • Assegure-lhes de que tudo o que está a acontecer é normal, e partilhe as suas próprias histórias para mostrar-lhes empatia    
  • Às vezes não lhes vai apetecer falar, por isso não insista. Apenas mostre-lhes que está disponível para quando eles precisarem    
  • Não deixe que a televisão ou o telefone o distraiam quando eles precisam de conversar.