História da Simone

A beleza real é profunda. Foi por essa razão que selecionámos as mulheres para a nossa nova campanha da loção de corpo apenas com base nas suas histórias incríveis. Sem fotografias, nem entrevistas em vídeo – apenas mulheres inspiradoras, com percursos inspiradores. Porque a beleza não se limita à superfície.

Ao longo das nossas vidas ficamos com as marcas daquilo por que passámos. Algumas são visíveis, outras não – mas a maioria tem uma história. Para Simone, que passou por uma paragem cardíaca e um posterior transplante quando ainda era jovem, as cicatrizes lembram-lhe a sorte que tem. Falámos com ela sobre como se apaixonou pela sua pele, e porque se sente honrada em participar na nossa campanha.

 

“Desde a minha paragem cardíaca que me foi dada uma segunda oportunidade, por isso é óbvio que valorizo a vida. Passaram cinco anos desde o meu transplante e orgulho-me de quão longe cheguei. Após a operação odiava as minhas cicatrizes – pensava que eram feias. Agora sinto-me confiante. Adoro a minha pele – acho que tenho uma pele bonita. Apesar de precisar de bastante hidratação – a minha cicatriz fica seca, sobretudo no centro e em redor, por isso tenho de a hidratar duas vezes por dia. Mas sou capaz de ir à praia, mostrá-las e sentir-me bem, porque elas fazem parte da minha história. Elas mostram que eu sobrevivi.

Estava na Jamaica quando mostrei as minhas cicatrizes em público pela primeira vez: a andar na praia, ombros para trás, estava confiante, o meu cabelo estava lindo. Nem me preocupei com elas. Sei que provavelmente algumas pessoas estavam a olhar para mim, mas lembro-me de pensar, ‘Sabes que mais? Elas estão provavelmente a olhar-me com admiração.’ Mas mesmo que não estivessem isso não interessava – sentia-me bem, confiante e estava linda no meu biquíni!

Quando chegou o momento de filmar para a campanha Dove, ao início fiquei um pouco nervosa sobre mostrar as minhas cicatrizes porque nunca tinha feito nada como isto antes. Mas ser escolhida para uma campanha de cuidados com a pele sem ninguém conhecer a minha aparência física; isso é incrível. Sei que não sou perfeita – ninguém é – por isso tem sido empoderador ser capaz de mostrar as minhas cicatrizes e fazer parte de algo que o comprova.

Mas a verdadeira heroína é a mulher que me ofereceu aquela segunda oportunidade. O facto de ela ter estado numa lista de dadores e eu ter recebido o coração dela, penso que isso é o que me faz sentir tão equilibrada e confiante na minha própria pele. Ela deu-me uma segunda oportunidade, por isso eu agarrei-a e corri com o vento.”

Vá além da superfície da pele. Descubra aqui as histórias incríveis por trás da nossa nova campanha da loção de corpo

 

.