Simplesmente eu: um guia para pais ajudarem a aumentar a confiança das meninas em relação ao corpo

Simplesmente eu: um guia para pais ajudarem a aumentar a confiança das meninas em relação ao corpo

É natural que os pais e mães desejem o melhor para suas filhas e esperem que elas sejam pessoas felizes, saudáveis e confiantes. 

No entanto, às vezes é mais fácil falar do que fazer, especialmente durante os anos de puberdade e adolescência, época de mudanças no corpo das meninas, quando a autoconfiança é frágil e elas estão tentando fazer a complicada transição da infância. 

Como você pode ajudar sua filha a manter uma imagem corporal positiva e melhorar a autoconfiança, se o mundo dos jovens é cheio de imagens ilusórias de ideais físicos, beleza “perfeita” e mensagens sobre o estilo de vida “ideal”? Como você a ajuda a lidar com as ciladas da vida de adolescente, como o bullying relacionado à aparência, ou a comer de forma saudável e gostar de exercícios (sem obsessões com a alimentação e a forma do corpo)? 

Ao criar o “Simplesmente eu” e os artigos especializados disponíveis em nosso site para pais e mães, coletamos conselhos sobre alguns assuntos importantes, que influenciam a autoestima e a confiança das meninas quanto ao corpo, como as pressões exercidas pela mídia, por colegas e pela própria sociedade, bem como as provocações e o bullying relacionados à aparência. Trabalhamos com especialistas internacionais do Projeto Dove pela Autoestima, que se dedicam a áreas como psicologia, imagem corporal, autoestima, distúrbios alimentares e representação da mídia, para oferecer um recurso voltado ao aconselhamento e à tomada de ações.

Use os artigos e as atividades no guia para identificar os problemas de autoestima que possam estar afetando sua filha e comece a enfrentá-los. Cada seção inclui uma lista de ações, que são indicadores para ajudar você a fazer mudanças positivas ou iniciar conversas com sua filha sobre assuntos que a preocupam ou mensagens negativas que ela possa estar recebendo. Nossas pesquisas nos dizem que ao ler e agir sobre as questões incluídas neste manual, você exercerá uma influência positiva na autoestima da sua filha e na sua própria. 

Começamos com a influência mais importante de todas: você. É importante saber que você pode usar os recursos apresentados aqui para atuar como um modelo de comportamento e também para aprender a se amar. 

Exclusivamente eu